Segurança alimentar.

14 maio

Para uma família de três pessoas, a compra semanal de horti-fruti pode variar de sessenta a setenta reais, dependendo do local da compra e a qualidade dos produtos escolhidos. E não estamos falando de nada do outro mundo (grapefruit, pêssegos ou frutas exóticas do sul da Ásia), estamos listando batatas, cenouras, tomates, pepinos, maçãs, vagens, brócolis japonês, repolho, acelga, limões, laranjas, pimentões, abacaxi, pêras, alfaces, rúculas, cebolas, alhos, erva-doce, salsão, gengibre e ovos. E isso nem sequer se refere a produtos orgânicos, que são bem mais caros. Alimentar-se de modo saudável é uma necessidade, mas o alto custo dessa dieta transformou-a num luxo a que a maioria das pessoas nem sequer tem acesso. Segurança alimentar implica em condições para todos de adquirir um produto bom a preço justo. Para isso é necessário fortalecer a agricultura familiar, eliminar os intermediários, incentivar os produtores locais e educar a população para eliminar da dieta o lixo industrial pronto, que facilita a vida mas mata o paladar e envenena o corpo. Como faremos isso é a pergunta que se impõe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: