Cantinho da História do Brasil 3: Canudos no olhar de Euclides

5 dez

   Terceiro episódio na nova etapa do projeto educativo Cantinho da História, agora abordando exclusivamente História do Brasil. Neste vídeo discutindo o olhar de Euclides da Cunha em relação ao sertanejo, no contexto da revolta de Canudos.

Anúncios

12 Respostas to “Cantinho da História do Brasil 3: Canudos no olhar de Euclides”

  1. João Henrique dezembro 18, 2014 às 4:33 am #

    Assisto sempre seus videos e gostei em especial desse sob Euclides da Cunha.Poderia me indicar algumas sugestões de leitura

    • annagicelle dezembro 18, 2014 às 10:58 am #

      Olá João Henrique e obrigada por sua gentileza, depois que o vídeo estava pronto, finalmente, chegou minha encomenda e pude verificar que o livro de José Leonardo do Nascimento “Euclides da Cunha e a estética do cientificismo”, da editora da UNESP tem uma análise bastante interessante e uma bibliografia de época boa para consultar. Para entender o próprio Euclides, é bom ler Comte, Lombroso e outros pensadores que ele mesmo teria lido. Um grande abraço e boas leituras!!!

  2. David Martins dezembro 23, 2014 às 3:18 pm #

    Oi, professora! Tenho aproveitado muito o conteúdo postado. Muito obrigado e parabéns por esse trabalho maravilhoso. Suas dicas de leitura são preciosíssimas e têm me ajudado muito a escolher materiais de qualidade. Parabéns de novo! 🙂

    • annagicelle dezembro 23, 2014 às 7:02 pm #

      Obrigada pelo carino, David, fico feliz de ajudar!!! 🙂

  3. Rodrigo janeiro 7, 2015 às 7:12 pm #

    Cara Ana:
    Na sua opinião a Religião Espirita é intelectualmente compatível com a atividade de um Historiador ?Pode um cientista social ser comprometido com as ideias de A. Kardec ? Explique-me o seu ponto de vista, por favor. Aproveito para sugerir como tema para o Cantinho da Historia uma abordagem a respeito da Revolução Constitucionalista de 1932. Obrigado.

  4. Rodrigo janeiro 7, 2015 às 7:15 pm #

    Muito útil e esclarecedor os seus vídeos do Cantinho da Historia. Parabéns. Continue assim.

  5. Rodrigo janeiro 8, 2015 às 10:20 am #

    Vc é religiosa ?

    • annagicelle janeiro 8, 2015 às 12:52 pm #

      Oi Rodrigo, vou responder a todas as suas mensagens nesta. Agradeço os comentários e as sugestões que você deixou aqui no blog. Não, eu não sou religiosa, eu não acredito em deus algum e venho de um país (Uruguai) em que sempre existiu uma tradição de livre-pensamento, que nem a ditadura militar conseguiu destruir. Nesse sentido, vejo com muita reserva qualquer cientista (de Humanas, Exatas ou Biológicas) que atrela seu trabalho de pesquisa a uma visão mística ou mitológica como as oferecidas pelas diferentes religiões. A visão de mundo mágica que as religiões impõem requer que o indivíduo abra mão de qualquer pensamento ou questionamento lógico, para privilegiar apenas a fé cega no dogma. Não existe nada mais opressivo e anti-científico que esse tipo de imposição. Inclusive eu questiono cientistas que se comportam em relação ao conhecimento, do mesmo modo que se comportariam se fosse uma religião, impondo suas convicções e dogmas. Acredito que tudo é passível de ser submetido ao crivo do raciocínio e de ser questionado. Um abraço!!! 🙂

  6. Rodrigo janeiro 8, 2015 às 5:06 pm #

    Muito obrigado por responder gentilmente minhas colocaçoes Espero que não tenha sido incoveniente Continuarei acompanhando o Cantinho da historia.

    • annagicelle janeiro 8, 2015 às 6:40 pm #

      Sem problemas Rodrigo, o espaço aqui é para o diálogo 🙂

  7. Rodrigo janeiro 8, 2015 às 7:10 pm #

    Professora, qual sua opinião a respeito do livro do Mario Vargas Llosa “A guerra do fim do mundo”, que tem como tema central a tragédia de Canudos ? E o filme “Guerra de Canudos “, do cineasta Sérgio Rezende ?

    • annagicelle janeiro 8, 2015 às 8:52 pm #

      Eu diria que, como toda mídia destinada ao entretenimento, tanto a literatura quanto o cinema, ao romancear um evento histórico, muito da especificidade e da temporalidade acaba sendo sacrificado para simplificar a história e deixá-la a gosto do público 😦 Essas obras dizem mais sobre como quem as fez entende Canudos, do que sobre o evento propriamente dito 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: