FECHEI PARA BALANÇO

13 dez

Hoje eu desativei a opção de postagem de comentários em meus vídeos do YouTube. Não sei se de modo definitivo, porque a vida é muito incerta para afirmações taxativas e categóricas. Mas, ao menos temporariamente, estou fora.

 

Em 09 de fevereiro de 2013, portanto há quase quatro anos postei o primeiro vídeo do Cantinho da História. Naquele dia completava 39 anos da minha chegada ao Brasil e senti que poderia devolver à sociedade um pouco da vivência que a Universidade me ofereceu. Um pouco do amor desmedido pelos livros e pela circulação do conhecimento.

 

Comecei despretensiosamente, respondendo questões de colegiais e, inadvertidamente, abordando alguns temas que se tornaram polêmicos ao sabor da onda conservadora que varre o planeta. Com alguns meses, o canal passou a abordar questões acadêmicas e passei os meses seguintes produzindo conteúdo de maneira insana, em detrimento da minha saúde e da minha paz. Se, por um lado, os espectadores nunca ficavam satisfeitos e me bombardeavam com solicitações de resenhas como se eu fosse o sucedâneo das modernas enciclopédias, por outro lado, os malucos começaram a aparecer.

 

No início eu considerava como um ponto de honra ter uma resposta educada e satisfatória para cada questão e cada comentário que surgia. Isso se tornou inviável quando as pessoas começaram a invadir as minhas redes sociais, à procura de validação e também quando os comentários agressivos surgiram. Vídeos com questões religiosas, feministas e políticas começaram a atrair comentários odientos dos mais diversos matizes.

 

Não me levem a mal, conheci pessoas maravilhosas através da internet e reencontrei pessoas do meu passado, que há muito julgava perdidas para sempre. Mas também atraí para as minhas páginas uma série de depressivos, bipolares, limítrofes, homofóbicos, misóginos e ignorantes, que me tomaram tempo e o desperdício de minhas melhores energias e não me deixaram sequer a sensação de dever cumprido, em troca. Pessoas sem noções de civilidade, de espaço pessoal ou sequer de tolerância mínima à divergência ideológica.

 

Hoje, ao deparar-me com um estudante de teologia que pretende fazer pós-graduação para provar a verdade definitiva sobre as questões ligadas às cosmogonias e escrituras tidas como sagradas e que me ameaçou da maneira mais despropositada porque não concorda com a minha abordagem sobre esses temas, resolvi que o meu tempo já deu.

 

Não consigo sequer imaginar um ambiente de discussão em que qualquer pirralho quer ter a palavra definitiva e final sobre as questões que atormentam a intelectualidade há séculos e se recusa a respeitar quem pensa ou aborda esses temas de modo diferente do seu. A pós-modernidade matou a capacidade das pessoas de entender que experiência é cumulativa e de que vamos morrer sem ter todas as respostas e que isso não tem importância alguma. Que é a trajetória que conta.

 

Nestes quase quatro anos não se passou um único dia em que eu não tenha disponibilizado meu tempo e minha capacidade de pesquisa para responder as perguntas que chegam pelo Facebook e por este blog. Recomendei leituras para pessoas que ficaram felizes com as sugestões, mas também houve um número muito maior de pessoas que queriam que eu resenhasse os textos para que não precisassem lê-los. Estudantes relapsos que pensam que enganam tanto a mim quanto a seus professores, procurando meios de obter notas sem estudar, pensando que poderiam usar meus espaços para isso.

 

Pessoas que me tomaram satisfações sobre os meus pressupostos teóricos ou sobre as ideologias que analiso e defendo, da maneira mais descortês e grosseira possível. Indivíduos que personalizaram debates que deveriam ser sobre ideias, e ao fazer isso, não pouparam ofensas à minha pessoa, ao meu caráter, à minha aparência e até ao que pensavam saber sobre minha sexualidade a partir apenas do meu tipo físico. E é por isso que eu desativei os comentários nos vídeos, porque tenho vergonha de compartilhar o planeta e a existência com essas pessoas toscas, que expõem sua ignorância e suas agressões com orgulho.

 

Nem vou entrar no mérito aqui do desânimo que se apossou de mim nos últimos dois anos, em parte devido ao sacrifício de nosso país e de nossos projetos de vida no altar da masculinidade frágil e tosca da oposição golpista. Essa avalanche constante de perda de direitos e desmonte da sociedade brasileira é frustrante e enche meus dias de amargura. Mas também, uma parte significativa da minha frustração é decorrente de ver meus vídeos feitos com tanto carinho e dedicação sendo desqualificados por pessoas que nem sequer os assistem inteiros ou estão dispostas a entendê-los.

 

Então é isso. Fechei. Preciso respirar.

 

2017 será meu sabático. O canal do YouTube continuará disponibilizando os 158 vídeos e áudios que já foram postados, mas eu não estarei mais presente nas redes sociais com a mesma disponibilidade. Não farei mais vídeos e nem programas na rádio, não responderei mais perguntas com a mesma celeridade e nem tolerarei qualquer intromissão agressiva de estranhos em minhas páginas pessoais.

 

2017 será meu ano. Vou cuidar de mim e deixar que o mundo se vire sozinho. Vou manter minhas atividades no blog e pensar com carinho em um podcast para 2018.

 

Até lá, cuidem-se bem e desejem-me sorte.

Anúncios

14 Respostas to “FECHEI PARA BALANÇO”

  1. Cristina Kassamanian dezembro 13, 2016 às 8:01 pm #

    Grande Mestra, meu mais profundo agradecimento por toda sua dedicação e carinho por tudo o que fez até agora! Você merece este descanso e deve mesmo cuidar da sua saúde mental, física e espiritual!🙏🌷🌟 Se renove e, se possível, volte com força total!! Muito boa sorte!!! 🍀😘

  2. fergou dezembro 13, 2016 às 8:44 pm #

    É uma pena mas compreendo perfeitamente o que vc deve estar passando. Sempre assisto seus videos no youtube e leio seus artigos. Gosto muito embora em muitas vezes tenha discordado de uam coisa ou outra mas isso é normal e em nada diminui a admiração e o respeito que tenho pelo seus anos de dedicação aos estudos e o altruismo de dividir gratuitamente tudo isso conosco. Nunca havia escrito mas me vi obrigado a dizer isso e pretender que esta resposta seja um graozinho ínfimo de areia no meio de tanta ignorancia e agressões que vc disse ter sofrido durante todo esse tempo,
    Fico torcendo pelo podcast.
    Obrigado por tudo.

  3. elaine reis dezembro 13, 2016 às 9:24 pm #

    Espero muito que esse tempo seja pra recarregar as energias, pois sua presença faz toda a diferença na blogosfera. Abraço apertado!

  4. adrirj dezembro 14, 2016 às 3:58 am #

    Minha querida.
    Lamento, mas lamento muito, os motivos que te levaram a se ausentar das atividades no blog e no Youtube.
    Na verdade, descobri recentemente (3 meses) seu canal no YouTube. Me inscrevi imediatamente para não perder de vista os vídeos, que simplesmente me deixavam encantado pela forma como cada assunto era abordado. De forma bem cuidadosa, era perceptível a sua dedicação e carinho para cada questão apresentada.
    Fica aqui meu agradecimento por sua disposição e despreendimento em ajudar aqueles que recorreram à sua ajuda. Não me incluo neste grupo pois não sigo história de forma acadêmica, mas sim como curiosidade. Sem conhecimento dos fatos é impossível se posicionar racional sobre temas que repercutem e interferem nas nossas vidas.
    Lamento também pelos fãs que ficarão sem seus maravilhosos vídeos. Me incluo neste grupo, sou um dos “número 1”.
    Desejo tudo de bom para você. Que a maldade e ignorância alheia não te abalem. Que esta pausa realmente te ajude em seus objetivos.
    Seu fã, Adriano.

    • annagicelle dezembro 14, 2016 às 10:52 am #

      Obrigada 🙂 pretendo continuar aqui no blog 🙂 o programa na rádio é que vou apenas até fevereiro. 🙂 e vou preparar um podcast para 2018 🙂

  5. Eromildo Cruz dezembro 14, 2016 às 4:39 am #

    Lamento por sua decisão, já que nós que a admiramos ficaremos tolhidos desse seu apreciável trabalho espraiando conhecimento.
    Entretanto, devo concordar com a sua acertada decisão. Não é possível ve-la exposta a fúria insana desses tipos abjetos que vc cita no artigo. Uma pena que esse mundo não seja bom e permita que as boas almas compartilhem o melhor de sí.
    Eu e o meu companheiro desejamos pra vc Professora o melhor. O seu trabalho foi muito importante pra nós contribuindo para ampliar nosso conhecimento sobre muitos assuntos.
    RECEBA NOSSO RESPEITOSO E CARINHOSO ABRAÇO PROFESSORA ANA GISELLE ALANIS.

    • annagicelle dezembro 14, 2016 às 10:54 am #

      Obrigada 🙂 vou continuar aqui no blog 🙂 a produção de textos é mais tranquila e permite uma reflexão maior, uma vez que atrai apenas quem está realmente interessado 🙂

  6. Eduardo Roberto dezembro 14, 2016 às 5:01 pm #

    Também lamento, mas fico feliz por você não apagar os vídeos do youtube. Desejo sucesso!

    Grande abraço!

  7. Paulo Oliveira janeiro 25, 2017 às 4:36 pm #

    Anna, sua linda, é uma pena que isto esteja acontecendo. Descobri a poucos dias o seu canal e amei muito o modo como você expõe as suas ideias, especialmente sobre a teoria da história. Pena que irá deixar de produzir conteúdos tão bons.

    • annagicelle janeiro 25, 2017 às 10:32 pm #

      Volto em 2018 com um formato de podcast, que vai permitir argumentações mais longas e precisas 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: